Sete coisas que sou absolutamente contra e sete que sou muito a favor.

Certa vez ouvi que todo político tem sete coisas que é muito contra, sete que é muito a favor, enquanto o resto é margem para negociação. Não sou político e minha cabeça é dada a viver em extremos e alimentar antagonismos. No entanto, decidi seguir a premissa básica e exprimir algumas das coisas que não há concessão. Focarei mais em valores do que coisas concretas, constituindo a negação um verdadeiro espelho na apresentação do contrário.

  • Pacta sunt servanda, os acordos devem ser cumpridos, a palavra dada deve ser honrada. Não há espaço para choro, jeitinho, esquecimento. Nenhuma promessa deve ser feita sem que efetivamente seja cumprida. A única exceção são mudanças imprevisíveis e incontornáveis nas condições materiais que permitam sua realização. O descumprimento da palavra deve levar a inscrição na série dos pequenos e grandes anátemas que os achacadores devem sofrer.
  • A verdade real é sempre preferível a mentiras convenientes. O sofrimento é um detalhe diante dos perigos do engano e do auto-engano. Fabricar e compartilhar a mentira é poluir o mundo. Não importa se ela é agradável, conveniente: a realidade continua a ser manipulada e aquilo que está represado uma hora cedo ou tarde virá à tona (em geral da pior hora e com as piores consequências possíveis). O mundo deve ser encarado como ele é, com sofrimento e alegria, paixão e raiva, amor e ódio.
  • É melhor não ter nada do que ser forçado a alternativas indesejadas. Vale para qualquer coisa, desde produtos vendidos em supermercados até as pessoas com quem se vai relacionar. A ausência é melhor do que a repulsa pelo que se possui.
  • Essências são fabricadas pela existência, todas as coisas tem história. Não há nada que não seja dotada de historicidade. Todos os sujeitos, movimentos de qualquer tipo, modos de produção, escolas de pensamento, palavras e números, mesmo o abstrato existe no tempo e em certas condições materiais. Nada que é humano existe por si mesmo. Por conta disso, contextos, significados e a própria coisa estão sujeitas a mudanças ao longo do tempo. Negar a história ou falsificá-la é distorcer a realidade.
  • Palavras fortes não devem ser prostituídas. Verdade, justiça, liberdade, amor, paz, não podem ser restritas ao significado formal ou banalizadas de modo a perder sua carga de significado. Elas precisam ser experienciadas como algo vivo, inalienáveis, insubstituíveis. Só assim a verdade será verdadeira, a justiça será justa, a liberdade livre, o amor será a amado, e a paz não será uma não guerra.
  • O desejo deve ser contido. Se é impossível (e indesejável) a supressão total do desejo, o desejar deve ser a expressão da impossibilidade de alternativas de viver sem a experiência do desejado. O desejo ampliado a tudo é causa de sofrimento, portanto ele deve ser relegado apenas ao absoluto.
  • O desejo de negação da realidade deve ser convertido em ação para transformá-la. Se a consciência da catástrofe do mundo como ele é (reificante, lotado de sofrimento, alienante, inundado de ideologia) finalmente desperta, o quadro visto não deve ser submetido a restauração. O mundo não é uma metáfora, a energia não deve ser gasta tentando enxergá-lo de uma maneira mais positiva. O único modo de conter a contínua produção de tragédias é a quebra da estrutura que permite os arranjos e rearranjos do sofrimento pelo tempo. Apenas uma revolução que dê fim a história como ela tem sido, isto é, a luta de classes fundada na exploração do homem pelo homem, pode dar fim ao estado de sofrimento. Qualquer outra alternativa é paliativa ou prolonga o sofrimento ao temporariamente na falsa promessa de uma dor menor. Entretanto se a dor pode ser eliminada, não existe razão para se contentar com o mal menor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s